Dicas para preparar a saída do emprego e encarar o desafio de empreender

É preciso seguir alguns passos para que a transição aconteça de uma forma mais tranquila e segura.

Postado em 20/01/2018.

Muitas pessoas que batem o ponto todos os dias, seja em horário comercial ou em horários alternativos, acabam nutrindo o sonho de ter o seu próprio negócio. Afinal de contas, a rotina do trabalho de carteira assinada pode realmente se tornar insuportável para determinados perfis de profissionais. Ao mesmo tempo, ainda é o método de trabalho visto como aquele que fornece algum tipo de segurança.

Os trabalhadores brasileiros estão amparados por uma série de leis que, apesar de estarem longe das ideais, acabam oferecendo uma certa margem de segurança que pode ser trabalhada. Existem os valores das rescisões, que costumam ser pagos para aquelas pessoas que são demitidas. Existe a possibilidade de saque de FGTS. Também existe o seguro desemprego. Este montante costuma ser suficiente para suprir as necessidades das pessoas em um tempo médio enquanto que ela busca uma nova oportunidade.

Dicas para preparar a saída do emprego e encarar o desafio de empreender

Além disso, pelo menos na grande maioria dos casos, as pessoas que trabalham em uma empresa já estão inseridas dentro de uma estrutura que está funcionando e que conta com diferentes pessoas cumprindo o seu papel. Bem diferente do que acontece quando se aventura pelo mundo do empreendedorismo, onde o empresário, na maioria dos casos, começa pequeno e precisa pensar em tudo até que a rode comece a girar.

Mas se as pessoas estão realmente decididas a investir em um negócio próprio, terá que aprender a lagar essas margens de segurança e realmente enfrentar os medos de ter que fazer tudo sozinho, pelo menos no começo. Mas isso não significa que os trabalhadores devem simplesmente largar tudo e investir na sua ideia. Existem alguns passos importantes que podem ser dados ainda durante a fase na qual a pessoa mantém a sua carteira assinada.

Pesquisa e validação

Antes de sair apostando em um negócio próprio, o período de trabalho com carteira assinada pode ser um bom momento para pesquisar mais sobre o mercado em que a pessoa pretende atuar. Principalmente se for em uma área na qual a pessoa não está diretamente envolvida todos os dias.

A validação a ideia inicial ou de uma parte dela também pode ser feita durante essa etapa, e ela pode ser feita de formas diferentes. Uma alternativa sempre bastante válida é conversar com pessoas que estejam diretamente ligadas na área em que o empresário deseja atuar. Pesquisas mais genéricas de mercado também podem ser feitas nas horas livres.

Planejar

Os processos de planejamento devem começar mesmo antes do planejamento da empresa propriamente dita. Se a pessoa realmente quer empreender, ela vai precisar dedicar algumas horas do seu dia ou da sua semana para o negócio. E caso ela esteja trabalhando, o planejamento deve ser feito com um foco ainda maior, uma veza que serão poucas as horas disponíveis.

Mas é importante ser “pé no chão” na hora de fazer esse planejamento, pois o projeto pode se tornar frustrante caso as pessoas se coloquem metas que sejam difíceis de serem alcançadas.

Juntar dinheiro

Abrir um negócio, na grande maioria dos casos, exige um investimento. As pessoas devem começar a guardar um dinheiro enquanto ainda estão trabalhando, e não contar apenas com a grana que vai entrar de rescisões e afins. Este último é mais interessante deixar reservado para que as pessoas utilizem caso o negócio demore mais tempo do que o planejado para começar a dar algum tipo de lucro.